quinta-feira, abril 30, 2009

Profissão Repórter Procura

Mais uma disputa fantástica!

Mandei um vídeo para o Profissão Repórter Procura... pleiteando uma vaga nesse incrível programa. Agora só resta esperar e torcer!



domingo, abril 12, 2009

Ciclone EXTRA Tropical assassina 2 celulares e um MP3 player

Escrevo esse post para desejar os pêsames a dois grandes amigos que perderam seus celulares na praia de Bertioga nesse final de semana. Devido a um ciclone extra-tropical, a ressaca do mar foi violenta. No instante em que o mini-tsunami surgiu, Marcelo "Leite" Fior lia, coincidentemente, o livro "Hiroshima", de John Hershey. Com o impacto, Marcelo teve a tíbia atingida por uma das cadeiras de praia de sua proximidade, e mal teve tempo de resgatar a sacola com outro livro.

O saldo final da destruição: Dois celulares, um Samsung e outro Nokia, de propriedade do colega Renan Cidale, um MP3 Player e o livro "A Mosca Azul" foram tomados pela água salgada e areia.


Resumo da ópera: não levem celulares à praia...  


LARCF

terça-feira, abril 07, 2009

Addictively and instantly too


Uma página que "se cria" a partir de uma palavra digitada.

Esse é o addict-o-matic.

Fantástico!

Para não perder o timing...

Campinas se vangloria de ser a "maior cidade do interior paulista", mas seus cinemas malemal passam algum filme fora do circuito hollywoodiano. Faço essa crítica pois tive que assistir a esse grande filme, Valsa com Bashir, que estreou somente em SP, e não está passando aqui.

Bem, se e quando chegar, recomendo a todos. Um ótimo documentário, em formato de animação a lá Joe Sacco (Palestina) e Art Spiegelman (Maus).

LARCF

segunda-feira, abril 06, 2009

Sensations directly from SKOL SENSATION

Uma balada comparável aos espetáculos da Walt Disney World. Assim foi o Skol Sensation, organizado pela marca de cerveja no pavilhão Anhembi (mesmo local do salão do automóvel),em São Paulo, na madrugada de sábado (04/04) para domingo.

A chegada à festa foi facilitada pela organização, com a distribuição de dois bilhetes grátis do Metrô juntamente com o ingresso. Como tanta gente optou pelo transporte subterrâneo, criou-se uma cena inusitada: centenas de pessoas vestidas inteiramente de branco (uma obrigatoriedade para a entrada no evento), desembarcando no terminal rodoviário Tietê para tomarem o ônibus, também oferecido gratuitamente, para o local. Devido à grande quantidade de pessoas, porém, muitos preferiram ir à pé ou de táxi para o Anhembi. Eu, meu colega e dois outros rapazes vindos de Belo Horizonte (que conhecemos na hora), rachamos a bandeirada noturna e as voltas digitais do taxímetro.

Feliz ano novo? Não, somente os baladeiros do Skol Sensation!

Ao entrar na festa, os participantes se deparavam com uma enorme estrutura, semelhante à uma àrvore, com diversos pontos luminosos. A Tree of Love (árvore do amor), abrigava em seu interior uma pick-up, giratória, palco dos DJs.

Às 23h em ponto, quem estava na pista (ainda meio vazia devido às longas filas fora do pavilhão) concentrou as atenções para o “caule” da árvore do amor. Uma voz em inglês convidou todos à dar as boas-vindas a Gui Boratto, o primeiro DJ da noite.

video

Aos poucos, a festa foi ficando mais lotada. Ainda assim, o espaço para circulação era grande. Segundo a assessoria de imprensa, todos os 40 mil ingressos, divididos entre pista, camarote e camarote diamond (vendido somente na Daslu, a custosos R$1000,00) foram vendidos.

Depois de Gui Boratto, o público foi convidado dançar com as performances de:

video
Erick E;

video
Fedde Le Grand;

video
Ferry Corsten;

video
Mark Knight;

video
E por fim, fechando a noite, Dj Mason.

Comidas e bebidas estavam com fácil acesso, localizadas em tendas afastadas da pista e com grande número de atendentes. Os que se cansavam podiam relaxar os pés e sentar na grande quantidade de cadeiras da praça de alimentação.

Os banheiros contavam com enxaguatório bucal como “mimo” para os participantes do evento, os quais, obviamente, desperdiçavam-no no ao usar modo excessivo. Além disso, mesmo com quantidade de cabines suficiente, muitos urinavam entre os vão das mesmas, tornando o local intransitável ao final da festa.

video  video
Durante toda a noite, dançarinos e artistas perambulavam pela pista de dança (sempre rodeados por seguranças), e fogos de artifício, acrobatas e muita música completaram o show. A cada mudança de DJ, um novo convite era feito, chamando todos para sentir as sensações trazidas pela vibe da música.

video
Uma voz, dizendo "skol sensation ends now" (Skol Sensation acaba agora), anunciou o final da balada, mas com direito a uma “canja eletrônica”: uma última musica agitou os incansáveis participantes mesmo depois da despedida.

video

Sensações muito boas

- A balada rolou de forma tranquila, sem brigas ou confusões e com ótima música o tempo todo.
video
- O público teve agitação até às 5h30 da manhã, trinta minutos a mais que o anunciado pelo site.


Sensações muito ruins

- O pagamento do estacionamento foi lento, e alguns reclamaram de pertences roubados na entrega dos carros.
- Fila para entrar e, claro...
video
...fila para sair.


Sensações péssimas

O ponto negativíssimo da festa se deu justamente ao seu fim. Com o término da música, muitos se encaminharam para trocar as fichas compradas por uma merecida hidratação. A triste notícia dada a todos pelos atendentes, porém, era que bebidas mais “baratas” (água, refrigerante e cerveja) haviam se esgotado, restando apenas energético, a R$12,00 cada. A informação revelou-se mentirosa, pois muitas embalagens com os produtos encontravam-se no apoio abaixo das mesas. Muitos clientes desistiram da compra e, talvez por insatisfação, talvez pela insuficiência de fichas, se livraram delas. Algumas foram encontradas já fora do recinto da balada. A sensação de alguns era que os organizadores queriam extorquir o máximo de dinheiro do público. A R$160,00 por cabeça, não precisava de uma dessas no final. A empresa, por meio de sua assessoria não se pronunciou quanto ao fato, até então.

LARCF